• Biotec Júnior

Covid-19 e a vacinação.

Atualizado: Jan 22



O SARS-CoV-2 (do inglês Severe Acute Respiratory Syndrome Coronavirus 2) ou síndrome respiratória aguda grave do coronavírus 2, popularmente conhecido como covid-19, trouxe para 2020 um sonho mundial: a busca pela vacina. Isso se deve ao fato de que, atualmente, estima-se que mais de 1,98 milhões de pessoas tenham morrido pela doença. Na corrida pelo tratamento que pudesse parar o vírus, todos os países pausaram suas pesquisas e focaram apenas na possível vacina, resultando em dados históricos: Nunca uma vacina foi produzida tão rapidamente. Um marco capacitado pela evolução tecnológica e o árduo trabalho dos cientistas.

Com todos os esforços voltados à essa doença, várias empresas conseguiram produzir vacinas eficazes e, em muitos países, a população já vem sendo imunizada. Pautado nos dados da New York Times, 8 vacinas estão sendo utilizadas no mundo, vide tabela.

No Brasil, logo após a virada do ano de 2021, o instituto Butantan finalizou os testes que classificaram sua vacina, em parceria com uma farmacêutica chinesa, eficaz no combate do vírus, uma vez que a vacina possui 100% de resposta em casos moderados e graves, ou seja, quando há risco de vida.


Como funciona a vacina?

Geralmente, as vacinas são produzidas com componentes do próprio vírus em questão, no entanto, esses estão inativos ou atenuados. Dessa forma, esses microrganismos servirão de base para o fortalecimento do sistema imunológico da população, uma vez que, como o caso do Covid-19, os seres humanos não possuem anticorpos prévios para combater a doença e por isso, ao receptá-la acabam sendo mais acometidos.

Fotos: New York Times, Poder360 e Governo de São Paulo.

*Publicação feita antes da aprovação da vacina no Brasil.




23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo