• Biotec Júnior

Inteligência artificial e suas aplicações biotecnológicas



A inteligência artificial é um artifício que seleciona a melhor alternativa entre todos os dados que dispõem, tal tecnologia tenta reproduzir a inteligência humana através de técnicas de processamento.

A inteligência artificial possui algumas subáreas, sendo as mais importantes delas a machine learning, que usa a metodologia científica para criar o aprendizado de máquina e deep learning, o aprendizado de máquina incorpora redes neurais e assim consegue identificar e interpretar imagens e sons.

É evidente, portanto, que esse campo da ciência gerou avanços em diversas outras áreas incluindo a biotecnologia.

Alguns exemplos, desses últimos anos, de aplicações dessa tecnologia são:

  • O Sleep Tuner: um wearable que monitora respiração, frequência dos batimentos cardíacos e nível de oxigênio no sangue. A partir das informações colhidas a pessoa tem instruções específicas de como melhorar o sono.

  • O vital: Um atendimento emergencial que funciona a partir de inteligência artificial, isso agiliza a produtividade e otimiza os recursos, fazendo assim com que o paciente e seus familiares acompanhem o atendimento com mais facilidade.

  • Fast Track AI: usa a inteligência artificial para ter mais velocidade e precisão nas análises microscópicas. Isso possibilita a análise microscópica de grande quantidade de células em um curto período de tempo.

Além das aplicações citadas, muitas outras são desenvolvidas todos os dias, visando assim facilitar os processos com sistemas biológicos a partir da inteligência artificial.


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo