top of page
  • Biotec Júnior

Quem é o engenheiro biotecnológico?


A “mãe” da Engenharia Biotecnológica é a Biotecnologia, que já exista há muitos anos na Europa e América do Norte, mas sua graduação só chegou ao Brasil em 2003, sendo ministrada na Universidade Estadual Paulista (Unesp), campus Assis. Com o intuito de uma maior especialização dentro da indústria foram introduzidas predominantemente matérias de exatas e o curso passou a ser chamado de Engenharia Biotecnológica.

Nesse sentido, dentro da indústria o profissional desenvolverá equipamentos biotecnológicos, fará montagem de plantas industriais, exercerá o controle de qualidade e desenvolverá novas tecnologias e biomoléculas. Além de estar apto a coordenar e supervisionar equipes de trabalho, realizar estudos de viabilidade técnico-econômica, executar e fiscalizar obras e serviços técnicos, efetuar vistorias, perícias, avaliações, emitir laudos e pareceres técnicos.

Atuará na área de biomateriais, biomedicina (vacinas, novos métodos de diagnóstico), biomecânica, bioinformática, bioprocessos (fontes alternativas de energia e biocombustíveis-biodiesel), dentro do setor da agroindústria (melhoramento da produção pecuária, desenvolvimento de bioinseticidas e sementes), indústria alimentícia (processos de produção em que atuam bactérias, fungos, enzimas como por exemplos: cerveja, vinho, iogurte, entre outros), no estudo de células tronco e transgenia, na Biologia Molecular, Microbiologia, Fisiologia, Bioquímica e Biofármacos. A profissão foi alavancada nos últimos anos principalmente com os avanços na clonagem de animais e produção de plantas e animais transgênicos, além do mapeamento do genoma humano.

Dessa forma o engenheiro biotecnológico atua em uma área muito abrangente e pode se adaptar a diversas situações. Nós da Biotec Júnior reproduzimos nossa futura formação acadêmica para vocês por um preço mais acessível trazendo serviços de alta qualidade.

265 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Embalagens

bottom of page